• en
    • pt-br

Archives for janeiro 2016

Vantagens do CFTV IP sobre o Análogico

img5621c6c63c7f1

Atualmente boa parte dos sistemas de CFTV existentes, utiliza câmeras analógicas e sistema de gravação digital. As câmeras de segurança analógicas tradicionalmente utilizam como meio de transmissão cabos coaxiais de 75 ohms, nos quais é transmitido um sinal de vídeo composto de 1Vpp, modulado em AM-VSB na sua banda base, neste 0,7V refere-se ao sinal de luminância e 0,3 é referente aos pulsos de sincronismo horizontal e vertical. Além disso sobre este sinal é transmitida uma portadora de cor modulada na frequência de 3,57MHz. As sincronizações, modulações e frequências são definidas através da norma do NTSC, que estabelece o sistema norte-americano de difusão de televisão analógica, estabelecido em 1953.

Apesar de amplamente funcional e de apresentar um nível de qualidade aceitável para grande parte das transmissões de vídeo, o sistema de transmissão analógico possui algumas limitações características que limitam as capacidades de resolução, qualidade, privacidade e segurança. Dessa forma, em sistemas de CFTV analógico o sinal de vídeo trafega no modo unidirecional da câmera para o sistema de gravação sem qualquer tipo de proteção do sinal, ou seja, o sinal trafega de forma aberta e não existe nenhuma forma de verificação da consistência do sinal na chegada, confirmação do recebimento para a câmera, correção do sinal recebido ou mesmo uma proteção contra acesso indevido. Tendo-se acesso ao cabeamento é possível injetar um sinal de vídeo falso ou adulterado, sem que o equipamento de gravação tenha uma forma segura e garantida de detectar a mudança no sinal original.

Além disso, os sistemas de CFTV com base analógica apresentam os seguintes aspectos:

  • Limitações de resolução e qualidade de imagem;

  • Limitações no comprimento e passagem do cabeamento;

  • Necessidade de cabeamento e infraestrutura dedicada ao sistema de CFTV;

  • Cabeamento dedicado ponto a ponto de cada câmera até o sistema de gerenciamento e gravação;

  • Necessidade de cabeamentos adicionais para sinais de áudio, acionamento de dispositivos, alarmes, movimentação PTZ;

  • Necessidade de cabeamento independente e específico para alimentação elétrica das câmeras;

  • Infraestrutura e cabeamento dedicados e de alto custo para prover sistemas de maior qualidade e complexidade;

  • Limitações de topologia de cabeamento e infraestrutura, reduzindo as possibilidades de integração e crescimento dos sistemas;

  • Custo global superior a longo prazo;

  • Impossibilidade de compartilhamento de cabeamento com outras tecnologias e sistemas;

  • Novas câmeras requerem a implantação de nova infraestrutura e passagem de cabeamento;

  • Maior custo de manutenção devido aos constantes problemas de cabeamento, conectores, fontes e demais componentes sujeitos a falha.

Fonte: Guia do CFTV

Read more

Como a integração de sistemas de segurança pode ajudar a proteger sua empresa Copy

 

Como a integração de sistemas de segurança pode ajudar a proteger sua empresa

Toda empresa precisa se preocupar com a segurança e pontuar as áreas de maior valor, fragilidade e risco. A utilização de câmeras de videomonitoramento tornaram-se um item obrigatório, já é fato. O que nem todos sabem é que elas podem ser utilizadas na automação do controle de acesso. Isso porque existem câmeras IP e DVRs que são capazes de integrar a captura de vídeo aos sistemas de controle de acesso, garantindo maior eficiência no monitoramento e mais segurança para o patrimônio da empresa.

Em áreas de acesso restrito, como estoques de clínicas, hospitais, joalherias, empresas de informática, entre outros, é possível programar o sistema de controle de acesso para que a câmera de videomonitoramento tire uma fotografia da pessoa quando esta digitar sua senha de acesso, enviando um alerta à central de monitoramento. Desta maneira é possível conferir a senha, usuário e imagem de contexto, certificando que a pessoa não está sendo coagida, por exemplo.

Integrações como estas mostram que é possível aumentar o nível de segurança das empresas utilizando os sistemas que já estão em uso, mas que operam independentes. As opções são bem variadas, dependendo certamente dos produtos que estão sendo utilizados.

A Intelbras possui uma vasta linha de produtos de segurança, como alarmes de intrusão, controle de acesso e sistemas de monitoramento de imagens com câmeras IP. Aparentemente não há nada de novo, porém na Intelbras os produtos “se conversam”. A inovação e o grande diferencial de mercado é que a partir de um único fabricante, é possível implementar uma solução de segurança completa e integrada, aumentando a eficiência de todo o sistema.

 

Read more

Mais 56 câmeras vigiam as ruas de Canoas

Site

As 56 câmeras que ampliarão o sistema de videomonitoramento na cidade, votadas pela comunidade no Orçamento Participativo, começaram a ser instaladas e, algumas, já estão funcionando. Até o dia 20, 32 estarão em plena operação nos bairros Mathias Velho, São Luiz, Harmonia, Nossa Senhora das Graças e Niterói. As 24 restantes estão sendo instaladas em outros bairros. Essas levarão cerca de 30 dias para entrar em funcionamento. Com isso, a cidade passará a ter 185 câmeras.

No bairro São Luiz, quatro postes que dão suporte aos equipamentos já foram instalados e estão recebendo fiação. No Mathias Velho, serão colocados nove equipamentos e dois já estão em teste. O bairro Harmonia recebeu dez, que também estão sendo testadas. No Niterói, serão nove câmeras na Vila João de Barro. Duas delas já estão em operação. No bairro Nossa Senhora das Graças, os testes de transmissão e conexão estão em andamento.

Este serviço é coordenado pela Secretaria Municipal de Segurança Pública e Cidadania (SMSPC) e executado por uma empresa licitada pelo Município. Outros 129 equipamentos já funcionam na cidade, captando imagens de diferentes pontos, monitoradas pela equipe da Sala de Monitoramento, que será transformada em Centro Integrado de Comando e Controle de Canoas.

Auxílio na segurança

Técnicos do Observatório de Segurança de Canoas constatam que nos locais onde há cobertura de câmeras, diminuem as ocorrências de crimes como furto, roubo e as depredações. Esse recurso tecnológico facilita a realização de prisões, a recuperação de veículos roubados, assim como o socorro a vítimas de acidente de trânsito, o monitoramento em casos de alagamentos, o descarte irregular de lixo, além das investigações policiais sobre locais de tráfico.
Crédito da notícia: Jornalista Rosilaine Pinheiro – MTE 17242

Read more